CSN retoma área de lazer do Ressaquinha.

Volta Redonda – A CSN promoveu nesta terça-feira (06) a reintegração de posse da área de lazer do Ressaquinha, no bairro Barreira Cravo. Um campo de futebol e a estrutura do clube fazem parte da ação judicial vencida pela empresa, que desde 2004 tentava reaver o espaço.

A ação de despejo já era esperada desde o fim de semana, mas nesta manhã os dirigentes do clube tiveram de entregar as chaves dos portões para representantes da CSN.

No entanto, o grupo Condor, que fica ao lado do Ressaquinha, permanece sob controle dos associados, pelo menos até o momento. É que o processo do Ressaquinha corria em separado, apesar da proximidade dos terrenos.

A CSN informou que vai erguer uma cerca para separar o Ressaquinha do Condor. Da mesma maneira, a empresa ainda não vai interferir nas benfeitorias feitas ao longo dos 40 anos de existência do Ressaquinha. Diretores do clube fizeram uma proposta de comodato e outra para pagamento de um aluguel simbólico. A CSN rejeitou os dois pedidos, mas garantiu estar disposta a conversar para um possível aluguel em valores dentro do mercado.

Ainda não há data para as duas partes tentarem se entender e, ao menos entre os associados do Ressaquinha, o clima é de pessimismo.

A CSN não informou o que pretende fazer com a área retomada. Em outras ocasiões, a empresa chegou a ventilar a implantação de projetos comerciais e imobiliários na região que fica no entorno do Ressaquinha.

A empresa, por outro lado, explicou que desde abril de 2016 a Justiça já havia determinado o despejo do Ressaquinha em favor da CSN, mas na época o clube recorreu ao Tribunal de Justiça. No final de abril, o relator desembargador Ricardo Couto de Castro, indeferiu o pedido de efeito suspensivo do Ressaquinha, fazendo prevalecer a sentença emitida pela 6ª Vara Cível.

 

Fonte: diariodovale.com.br