Exame confirma duas mortes por febre amarela em Valença

Sul Fluminense

A Secretaria de Estado de Saúde confirmou, através de exames, que os dois pacientes que morreram em Valença estavam mesmo com febre amarela. No município, outros onze pacientes continuam internados no Hospital Escola Luiz Gioseffi Jannuzzi com suspeita da doença.
O resultado que atestou febre amarela para as mortes foi confirmado nesta segunda-feira (15), após exames laboratoriais realizados pela Fiocruz. Assim, foram confirmados quatro casos em 2018 no estado. Três Valença, sendo duas mortes, e um óbito em Teresópolis.
A secretaria reforça a importância das pessoas que ainda não se vacinaram buscarem um posto de saúde próximo de casa para serem imunizadas. A pasta vem adotando medidas preventivas, antes mesmo de registrar os primeiros casos na região, recomendando a vacinação contra a febre amarela, principalmente em municípios de divisa com Espírito Santo e Minas Gerais.
Ao todo, 92 municípios do estado já estão incluídos na área de recomendação da vacina e a campanha de vacinação permanece. Os casos registrados até agora são do tipo silvestre, transmitido pelas espécies de mosquito Haemagogus e Sabeths, presentes em áreas de mata. Não há registro da forma urbana da doença, transmitida pelo Aedes aegypti, desde 1942 no país.

Vacinação

As cidades da região estão em campanha de vacinação com o intuito de prevenir que a doença se alastre. E a população está consciente em relação a gravidade da doença. Em Volta Redonda, só no primeiro dia de vacinação foram 19.240 pessoas atendidas. Apesar da grande procura, a população recebeu a garantia de que não faltarão vacinas na cidade para atender todo o público alvo da campanha. A prefeitura irá fazer a abertura das unidades para atendimento aos sábados, até a conclusão da campanha nacional, que se estenderá até o final de fevereiro.
A Coordenadora da Epidemiologia, Milene Souza, aproveitou para reafirmar que a reposição das doses da vacina em todas as 44 unidades da atenção básica está garantida. “Todos os bairros estão sendo atendidos pela sua respectiva UBSF. Acreditamos que, desta forma, vamos evitar as filas, pois cada unidade está preparada para atender o seu público”, completou a coordenadora. Após contabilizar os resultados deste primeiro dia de intensificação da campanha, os agentes de saúde, vão observar o atendimento hoje(17), para definir novas estratégias para a campanha.

Em Quatis, a partir de hoje(17), moradores de Falcão e São Joaquim poderão se vacinar contra a febre amarela nos postos médicos, de 9 as 15 h. Segundo a secretária de saúde, Ana Lúcia Galvão, a vacina contra a doença é um procedimento de rotina da prefeitura, sendo aplicada toda terça-feira, na Casa da Criança, no Centro. Mas devido a área de risco, nos distritos de Falcão e São Joaquim, teve que intensificar a vacinação. “Pacientes que ainda não receberam a dose, é importante procurar se prevenir, pois estão em áreas de mata, cenário propício à propagação do vírus tipo silvestre, que fez vítimas fatais, no fim de semana passada, de quatro macacos, dentro da área do Parque Nacional da Tijuca (Rio de Janeiro)”, salientou.

 

Fonte: diariodovale.com.br