Sepultura expande com 28 faixas-bônus ‘Arise’, álbum da era clássica do grupo

Quarto álbum de estúdio da banda mineira de thrash metal Sepultura, Arise está sendo relançado em escala mundial neste mês de junho de 2018 nos formatos de CD duplo e de LP duplo. Anunciada em abril, essa edição remasterizada expande, com 28 faixas-bônus, o repertório original deste álbum marcante na formação clássica do grupo.

Lançado originalmente em março de 1991, através da gravadora Roadrunner Records, Arise flagrou o Sepultura em flertes com a música industrial, com o suingue latino da percussão – toque que o baterista Iggor Cavalera iria incrementar em discos posteriores da banda – e com o hardcore, mas sem alterar substancialmente a essência do metal do grupo.

Também disponível nas plataformas digitais, a Expanded edition de Ariseadiciona dez faixas-bônus no disco 1 ao repertório original desse álbum formatado pelos próprios músicos do Sepultura ao lado do produtor Scott Burns.

O material adicional inclui remixes de faixas como Dead embryonic cells(Max Cavalera, 1991) e Desperate cry (Andreas Kisser, 1991), a abordagem (feita em estúdio) de Orgasmatrom (Würzel, Phil Campbell, Pete Gill e Lemmy Kilmister, 1986) – cover da música que batizou álbum lançado há então cinco anos pela banda Motörhead – e takesembrionários de temas como Murder (Max Cavalera, 1991), captados em 1989 em sessão de estúdio que reuniu os músicos da banda para compor.

Já o disco 2 da edição em CD duplo da Arise – Expanded edition reúne 18 faixas-bônus, apresentando registros ao vivo de músicas do álbum, gravados em 1991 em show feito pelo grupo em Barcelona (Espanha), além de versões cruas das composições que formariam o repertório de Arise, disco que resistiu bem ao tempo ao longo dos 27 anos de vida.