Florence volta mais pé no chão em ‘High as hope’

“High as hope”, quarto disco de estúdio de Florence + the Machine, revela uma cantora gente como a gente e um som mais enxuto que antes. São temas mundanos, mas ainda dramáticos: relação familiar, bebedeiras, anorexia. Tem potencial para agradar fãs e desavisados.

Até que nem tão esotérica assim, a ruiva que flanou pelos palcos do Lollapalooza e Rock in Rio como se fosse a “deusa, louca e feiticeira” da música de Rick e Renner está mais pé no chão. Um pouco diferente – mas nos bons momentos, ela ainda é demais.

Vale notar o acerto de duas participações: arranjos da fera do jazz Kamasi Washington (parça de Kendrick Lamar) e composições de um novo queridinho das baladas ao piano Tobias Jesso Jr (canadense que também já ajudou Adele e Sia).