Defesa Civil de Volta Redonda reforça orientações após alerta de chuva

Publicado em 23/11/2022 – 20:01 A Defesa Civil do Estado alerta que, até domingo (27), existe a previsão de chuvas de intensidade moderada e forte, principalmente nas regiões Costa Verde, Sul, Baixada Fluminense e Serrana. Devido ao panorama, a Defesa Civil de Volta Redonda reforça algumas orientações. “Orientamos que a população evite trafegar pelas vias durante o período de chuva. Em caso de chuva forte e tempestade, permaneça em local seguro e evite andar em vias alagadas. Esses são alguns dos protocolos que adotamos neste período”, disse o coordenador da Defesa Civil de Volta Redonda, Rubens Siqueira. Aviso meteorológico O alerta do Governo do Estado também ressalta que há a previsão de chuvas moderadas a fortes nas regiões Serrana, Metropolitana, Baixada Litorânea, Norte e Noroeste. De sexta até domingo, há condição de chuvas moderadas em todo o estado do Rio. As chuvas poderão vir acompanhadas de raios e rajadas de vento moderado (mais de 50 km/h) a forte (entre 52 km/h e 75,9 km/h). Os acumulados pluviométricos no estado poderão ultrapassar 150 mm/24h.  

Defesa Civil de Volta Redonda se prepara para período de ‘Alerta de Verão’

Publicado em 31/10/2022 – 10:40 A Defesa Civil de Volta Redonda se prepara para o período de “Alerta de Verão 2022/2023”, que vai do dia 1º de novembro ao dia 31 de março, meses em que há o pico de chuvas e maior registro de atendimentos. O período é definido para as ações necessárias da Defesa Civil no socorro emergencial da população, podendo usar toda a estrutura administrativa e operacional da prefeitura – incluindo órgãos e secretarias municipais. A Defesa Civil pode ser acionada pelo telefone 199. Adoção de atos seguros durante período de chuvas A Defesa Civil orienta toda a população de Volta Redonda sobre a adoção de atos seguros durante o período de chuvas. Alguns deles são: não ocupar ou jogar lixo em áreas de preservação próximas ao Rio Paraíba do Sul e córregos, ou próximo a encostas; não realizar escavações, aterros ou construções irregulares, sem acompanhamento de responsável técnico; evitar transitar ou trafegar no período de chuva forte ou em local alagado. “Nunca procure abrigo debaixo de árvores. Observe qualquer alteração estrutural em sua residência. E lembre-se: precisando sair da sua residência por qualquer cenário de ameaça, desligue o gás de cozinha, a rede elétrica, pegue documentos, remédios e busque um local seguro. Acione a Defesa Civil, através do telefone 199”, orientou o coordenador da Defesa Civil Rubens Siqueira.

Defesa civil de Barra Mansa monitora situação dos rios e áreas de risco

Publicado em 30/09/2022 – 8:47 A Prefeitura de Barra Mansa, através da Coordenadoria Municipal de Proteção e Defesa Civil (COMPDEC), está monitorando a situação dos rios e áreas de risco no município. Na última quarta-feira, dia 28, por volta das 8h30, foi verificado que o pluviômetro instalado no Parque da Cidade marcava 72 milímetros de chuva nas últimas 24h. De acordo com o Centro de Previsão de Tempo e Estudos Climáticos do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (CPTEC/Inpe), as chuvas devem atingir a cidade até o próximo domingo (2 de outubro). O coordenador da Defesa Civil, João Vitor da Silva Ramos, reforça que as equipes do órgão estão acompanhando a situação dos rios que cortam a cidade. “Nesta manhã, o Rio Paraíba do Sul apresenta nível de 2,13 metros e vazão a 280 metros cúbicos por segundo. O Rio Bananal tem nível de 1,73 metros e o Barra Mansa em 1,24 metros; todos abaixo do limite de segurança”, pontuou. João Vitor acrescentou ainda que a Defesa Civil segue em estado de alerta enquanto os dados pluviométricos estiverem registrando volumes relevantes de chuva. “Segundo o Centro de Previsão de Tempo e Estudos Climáticos (CPTEC/Inpe), a tendência para Barra Mansa é de chuvas pelo menos até domingo. Nossa equipe está em alerta e de plantão para atender todas as ocorrências que por ventura venham a acontecer”, disse. A Defesa Civil segue em contato com as comunidades ribeirinhas e em caso de situações de emergência, os moradores podem acionar a Defesa Civil através dos números 199 ou (24) 3028-9370. Em caso de alagamentos ou transbordo, famílias que ficarem ilhadas podem entrar em contato com o Corpo de Bombeiros através do 193.

Defesa Civil de Barra Mansa apresenta Plano de Contingência e Proteção

Publicado em 15/09/2022 – 9:30 A Defesa Civil de Barra Mansa, por meio da Secretaria de Ordem Pública, apresentou nesta quarta-feira, 14, o Plano de Contingência e Proteção para o Município (Placon). O planejamento das ações foi apresentado no Parque Municipal de Saudade aos representantes de todos os setores da Prefeitura e das entidades que compõem a base da Defesa Civil da cidade, como Cruz Vermelha, Corpo de Bombeiros e Defesa Civil Estadual. A medida é uma exigência do Ministério Público Estadual, do Corpo de Bombeiros e da Defesa Civil Estadual para auxiliar nas possíveis ocorrências do período de chuvas no estado, que começa em dezembro e se estende até março. O coordenador da Defesa Civil no município, João Vitor da Silva Ramos, lembra que Barra Mansa não tinha um Plano de Contingência, apenas um plano de ações utilizado durante as crises. Ele destacou um caso ocorrido em 2019 que despertou a necessidade da implantação. “Nós tivemos situações onde parte de um dos acessos principais da cidade foi interrompido por deslizamento de terra. Houve a necessidade de colocar um Plano de Contingência, já que naquele momento só existia o plano de ações. Na época, todas as Secretarias foram envolvidas, assim como o Corpo de Bombeiros, a Defesa Civil do Estado e até o Exército”, relembrou. Com as novas diretrizes, a Cruz Vermelha, o Corpo de Bombeiros Civil, a Defesa Civil Estadual e a Municipal, junto com a Polícia Militar e o Samu estão com suas atividades pré-determinadas para caso haja alguma situação de crise. Com isso, poderá ser empenhada a melhor e mais rápida resposta para o município e à população. “Os moradores da cidade podem se sentir mais seguros, já que cada entidade sabe especificamente seu papel. O intuito é fazer com que a gente acelere nossos serviços e traga normalidade o mais rápido possível para a cidade. Esse documento alinha todos esses setores para seguirmos uma diretriz do que fazer”, acrescentou João Vitor. Formulação do Plano A formulação do Plano foi realizada com base nas experiências e nas áreas de risco do município. O embasamento são as grandes inundações e deslizamentos de terra. Os bairros com maiores riscos de alagamento e inundação são: Ano Bom, Boa Sorte, Bom Pastor, Centro, Colônia Santo Antônio, Distrito de Amparo, Distrito de Floriano, Jardim Marajoara, Nova Esperança, Piteiras, Roberto Silveira, São Luiz, Vila Maria e Vista Alegre. Já os bairros mais suscetíveis a sofrerem com ocorrências de deslizamento e escorregamento de massa são: Ano Bom, Apóstolo Paulo, Boa Vista II, Cajueiro, Centro, Colônia, Cotiara, Barbará, Getúlio Vargas, Jardim América, Jardim Central, Jardim Guanabara, Monte Cristo, Morada da Granja, Nove de Abril, Paraíso, Piteiras, Roselândia, Santa Inês, Santa Izabel, São Domingos, São Sebastião, Siderlândia, Vila Elmira, Vila Independência, Vila Maria, Vila Nova, Vila Orlandélia e Vista Alegre. Caso esteja em situação de risco ligue para a Defesa Civil no número 199 ou (24) 3028-9370.

plugins premium WordPress