Homem é preso por agredir companheira dentro de um ônibus de turismo na Via Dutra em Barra Mansa

Publicado em 21/11/2022 Por volta dás 16h de sábado, 19, equipe da 7ª DEL PRF de serviço no posto PRF de Floriano, em Barra Mansa, recebeu denúncia de passageiro de um ônibus da Viação Águia Branca que estaria muito alterado, agredindo tanto verbalmente quanto fisicamente uma mulher q estava sentada ao seu lado, ameaçando-a de morte, falando q estaria armado. Foi montada uma blitz no km 293 da Dutra, no posto PRF de Floriano, tendo a equipe DELTA da 7ª DEL PRF abordado o referido ônibus. No momento da abordagem o motorista informou q havia sido contactado pela empresa informando q estava havendo problemas entre um casal q estava na parte de cima do veículo, pois se trata de um ônibus double (dois andares). Quando os policiais adentraram o veículo e se aproximaram do casal a mulher de 33 anos estava em prantos e afirmando q havia sido agredida pelo passageiro q estava ao seu lado, q era seu companheiro, q ela já havia sido agredida por ele outras vezes, q já tinha feito registro por agressão, Lei Maria da Penha contra o indivíduo, q ele já havia tentado matá-la outra vez, mostrando marcas de agressões passadas pelo corpo e marcas de agressões q tinha sofrido dentro do ônibus, como escoriações, inchaços e hematomas nos braços pernas e rosto; informando q o indivíduo de 35 anos quebrou o seu celular, apresentando o aparelho destruído, e também atingindo seu rosto com o aparelho. A equipe, após revista pessoal no indivíduo, retirou o casal do veículo, realizando revista também na bagagem dos dois. O indivíduo negou q havia agredido a mulher, mas, confessou q havia quebrado o celular dela por ter ficado nervoso com um vídeo q havia visto no aparelho, q era usuário de maconha, q havia feito uso de drogas e álcool antes de entrar no ônibus, q teria antecedentea criminais, já havia sido preso por assalto, em consulta aos sistemas disponíveis foram confirmados antecedentes criminais p/ o indivíduo, inclusive por tráfico de drogas. Os passageiros do ônibus confirmaram as agressões sofridas pela mulher, mas, nenhum quis ser testemunha na ocorrência. Devido às lesões recentes visíveis sofridas pela vítima, foi constatado o crime de lesão corporal com base na Lei Maria da Penha (Lei 11.340/06), sendo dada voz de prisão ao agressor e a ocorrência encaminhada p/ a 90ª DP – BARRA MANSA p/ as medidas legais cabíveis. A vítima foi encaminhada à Santa Casa de Barra Mansa p/ receber os devidos cuidados médicos e depois ao IML p/ exame de corpo de delito.

Mulher é presa transportando fuzil em ônibus na Via Dutra em Piraí

Publicado em 25/10/2022 – 9:05 Uma passageira de um ônibus, de 24 anos, foi presa durante uma abordagem ao veículo no posto da Polícia Rodoviária Federal em Piraí. Na fiscalização, os agentes desconfiaram das respostas controversas dela e resolveram checar sua bagagem. Um fuzil calibre 556 com numeração suprimida foi encontrado, embalado e escondido dentro de uma mala com roupas da passageira. A arma estava sendo transportada no bagageiro lateral do veículo que seguia de São Paulo para o Rio de Janeiro. Além da arma, um carregador também embalado foi encontrado em meio às roupas. Com o flagrante, a mulher detida e arma foram encaminhados à Polícia Judiciária.

Casal é preso e com eles mais de 130 munições para fuzil e drogas são apreendidas em Penedo

Publicado em 18/10/2022 – 9:30 Um jovem, de 18 anos, e uma mulher, de 28 anos, foram presos na tarde desta segunda-feira, na Avenida Brasil, em Penedo, em Itatiaia, depois de serem flagrados com munições e drogas. Segundo a Polícia Militar, os agentes foram ao local verificar a denúncia de que um casal estaria de posse de farto material entorpecente. Ao tentar entrar na casa, o rapaz agrediu um policial dando uma cabeçada nele, chegando a machucar os lábios do PM. A mulher ainda soltou um cachorro da raça pitbull em direção aos policiais militares e por isso, na tentativa de se defender contra o ataque, eles atiraram contra o animal que acabou morrendo. Foram encontrados um tablete grande de maconha, 102 invólucros pequenos da droga, 128 munições de fuzil 762, quatro munições de 556, nove celulares, uma algema e uma moto XRE sem placa. O casal foi levado para a delegacia de Itatiaia, e de acordo com as informações da PM, foi constatado que já havia um mandado de prisão contra o jovem por tráfico de drogas, resistência e porte ilegal de arma de fogo.    

Ex-prefeito de Itatiaia e atual vereador de Itatiaia é preso em operação do Ministério Público contra desvio de dinheiro público

O Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro está realizando nesta quinta-feira, 15, a terceira fase da operação Apanthropía. Seis pessoas foram presas: Clébio Lopes foi preso em casa, na Barra da Tijuca, no Rio de Janeiro. Ele é empresário e candidato a deputado federal. Acusado de comandar o grupo que fraudou contratos entre as  empresas e o município; Silvano Rodrigues da Silva, o Vaninho, vereador e ex-prefeito de Itatiaia; Édnei da Conceição Cordeiro, ex-secretária de Assistência Social e Direitos Humanos de Itaiaia; Fábio Alves Ramos, ex-chefe de gabinete do prefeito de Itatiaia; Geilson Dias de Almeida, suplente de vereador, em flagrante por porte de arma; Julio Cesar da Silva Santiago, o Julinho. A operação é realizada por meio do Grupo de Atuação Especializada de Combate ao Crime Organizado (GAECO/MPRJ) e da Promotoria de Justiça Junto ao Juizado Especial Adjunto Criminal de Resende e de Investigação Penal de Resende, Itatiaia, Porto Real e Quatis, com apoio da Coordenadoria de Segurança e Inteligência (CSI/MPRJ). Também estão sendo cumpridos mandados de busca e apreensão contra outras dez pessoas acusadas de integrarem uma organização criminosa responsável por lesar o erário com o cometimento de diversos crimes contra a administração pública. As ordens foram expedidas pela 1ª Vara Criminal Especializada em Crime Organizado do TJRJ, que também determinou o afastamento de cinco vereadores das funções que exerciam na Câmara Municipal de Itatiaia. São eles: Silvano Rodrigues da Silva, o Vaninho, do PSC, que foi preso, Imberê Moreira Alves, do PRTB, Alexandre dos Santos Campos, conhecido como Tim, do Solidariedade, Eduardo de Almeida Pereira, conhecido como o Dudu, do PRTB e Vander Leite Gomes, do Progressistas.   Sobre a denúncia: Segundo o MP, os denunciados estariam “agindo de forma consciente e voluntária, em concurso de agentes, previamente ajustados e em unidade de desígnios entre si e com outros criminosos ainda não identificados, incluindo funcionários públicos, promoveram, constituíram, financiaram e integraram, pessoalmente e por interpostas pessoas, organização criminosa, estruturalmente ordenada e caracterizada pela divisão de tarefas, ainda que informalmente, com objetivo de obter, direta ou indiretamente, vantagens de qualquer natureza, mas especialmente financeiras oriundas de lesões ao erário, dentre as quais se destacam os crimes de estelionato contra a administração pública, peculato, concussão, corrupção passiva, corrupção ativa, contratação direta ilegal, fraude em licitação ou contrato, lavagem de dinheiro, dentre outros”. Ainda segundo a denúncia, as investigações demonstraram que a administração integral do Município de Itatiaia foi “vendida” por seus Prefeitos interinos a “investidores” do Rio de Janeiro e região metropolitana, surgindo a organização criminosa composta por agentes públicos que receberam valores para delegar a gestão do Poder Executivo (prefeitos interinos) e se omitir nas fiscalizações inerentes ao Poder Legislativo (vereadores), os quais foram pagos pelos comparsas que, em contrapartida, assumiram a condução de fato deste Município, focando no desvio de recursos públicos, inclusive a partir da nomeação de funcionários “fantasmas” e fraudes em contratos e licitações, visando recuperar o “investimento” realizado. De acordo com a denúncia, trata-se de uma estrutura complexa, contando com células setorizadas e com atividades bem delineadas. A atividade criminosa desempenhada pela organização tem como líderes Clébio, responsável pela idealização do projeto e acerto primário com a administração pública local; Fábio, considerado o braço-direito de Clébio; Imberê e Silvano, os dois últimos na qualidade de Chefes do Poder Executivo em momentos distintos e consecutivos, que atuaram como instrumentos de materialização da estrutura criminosa na máquina pública local. É importante salientar que todos possuíam poder de comando, individual ou coletivo, sobre a organização criminosa. Já Julio Cesar de Andrade Santiago, que possui estreitas ligações com Clébio e Fábio, se mostrou figura ativa no desempenho das atividades empresariais conduzidas simultaneamente pela organização. Outros integrantes, ocupando posições de controle na atividade pública local, teriam por missão implementar na prática as ações ilícitas capazes de gerar lucro à quadrilha. Entre eles, Édnei da Conceição Cordeiro, como ex-secretária de Assistência Social e Direitos Humanos de Itatiaia; Raphael Figueiredo Pereira, ex-secretário de Saúde de Itatiaia; Kézia Macedo dos Santos Aleixo, ex-secretária de Educação de Itatiaia; Gustavo Ramos da Silva, ex-secretário de Administração de Itatiaia; Fernando José Daemon Barros, ex-Procurador-Geral de Itatiaia e Marcos Eduardo Noronha Fontes, ex-secretário de Planejamento e de Habitação de Itatiaia. Dentre os denunciados, existe ainda um núcleo de servidores públicos que integram o Poder Legislativo local e atuam, de forma estável e organizada, para manter as estratégias criminosas da organização, especialmente não fiscalizando e não reprimindo ilicitudes praticadas no Poder Executivo pelos demais integrantes, como também diretamente desviando, por variados meios, recursos estatais. Por fim, a denúncia narra que esta mesma organização criminosa possivelmente implementou este mesmo procedimento ilícito em outros Municípios, assumindo o seu controle de fato em contrapartida ao pagamento de valores aos gestores oficiais. A primeira fase da operação Apanthropía foi realizada em abril de 2021 e prendeu o então secretário de Saúde de Itatiaia, Marcus Vinicius Rebello Gomes, e outros quatro acusados de integrarem uma organização criminosa responsável por lesar o erário, inicialmente em um contrato para fornecimento de equipamentos de proteção individual (EPI’s) de combate à COVID-19, comprados pela administração municipal, causando um prejuízo aproximado de R$ 3 milhões, decorrente de sobrepreço, superfaturamento e ausência de entrega dos bens pagos. Ainda naquela primeira fase, o MPRJ conseguiu suspender na Justiça outros contratos relacionados à saúde de Itatiaia, em razão de inúmeros indícios de fraudes, evitando danos ao erário no valor aproximado de R$ 25 milhões de reais. A segunda fase aconteceu em junho de 2021, para cumprir a ordem de afastamento do cargo do Prefeito interino de Itatiaia, Imberê Moreira Alves; de seu chefe de gabinete, Fábio Alves Ramos, e dos secretários municipais de Saúde, Raphael Figueiredo Pereira, de Educação, Kézia Macedo dos Santos Aleixo, e de Administração, Gustavo Ramos da Silva, por gravíssimos atos de improbidade administrativa. As ordens foram expedidas pela Vara Única de Itatiaia, que também expediu mandados de busca e apreensão em endereços ligados ao prefeito e nos gabinetes dos demais agentes públicos, bem como ordem de bloqueio de bens dos investigados.

Mulher é presa com R$ 1.000 em notas falsas em Barra do Piraí

Publicado em 30/08/2022 – 16:21 Na tarde desta terça-feira, 29, a Polícia Federal prendeu, em flagrante, uma mulher pelo crime de aquisição de moeda falsa, na cidade de Barra do Piraí. A investigação teve início a partir de denúncia anônima e contou com o apoio da Unidade Especial de Repressão à Falsificação de Moeda da Polícia Federal, além de empresas do setor de encomendas. A mulher foi abordada no momento em que recebia o pacote, que continha cinco cédulas falsas de R$ 100,00 e dez de R$ 50,00, totalizando o valor de R$ 1.000,00. A presa foi indiciada pelo crime de moeda falsa, previsto no artigo 289, § 1º do Código Penal, cuja pena pode chegar a 12 anos de reclusão.  

Três mulheres são presas na Via Dutra, em Itatiaia, após furto em loja de departamentos no Rio

Publicado em 23/08/22 – 12:36 Três mulheres foram detidas na noite desta segunda-feira, 22, pela Polícia Rodoviária Federal em uma ação conjunta com a Polícia Civil do RJ (PCERJ), que recebeu a denúncia de que três mulheres haviam furtado uma loja de departamentos na Barra da Tijuca, no Rio de Janeiro. A equipe da PCERJ havia conseguido prender uma mulher integrante da quadrilha, mas, o restante havia fugido de carro. Desta forma, as equipes da 7ª Delegacia da PRF foram colocadas em alerta para tentar localizar e abordar o veículo. Elas foram abordadas na altura de Itatiaia, na pista sentido São Paulo. No veículo, com placa do Paraná, foram encontrados vários produtos provenientes do furto (materiais hidráulicos, como torneiras, chuveiros, utilidades para o lar, como panelas, ventilador, roupas e ferramentas, como furadeira elétrica), sendo o valor total estimado das mercadorias furtadas em torno de R$ 20.000,00. Foi dada voz de prisão às mulheres com idades de 26, 28 e 30 anos, que foram encaminhadas a uma equipe da 16ª DP da Barra da Tijuca, junto com a mercadoria recuperada.

Suspeitos de criar perfis e denúncias falsas contra a polícia são presos em Resende

Publicado em 18/08/2022 – 18:31 As Polícias Civil e Militar deflagram na manhã desta quinta-feira, 17, a Operação Profile, para cumprir 4 mandados de prisão e 14 de busca e apreensão no bairro Cidade Alegria, em Resende, contra integrantes de uma facção criminosa. As investigações começaram no ano passado, quando policiais se tornaram alvos de acusações por parte da população. A operação recebeu o nome de Profile porque remete às redes sociais e de acordo com a polícia, essas pessoas criaram perfis falsos e grupos de WhatsApp para divulgar acusações falsas contra policiais civis e militares, informando que eles fariam parte de facções rivais, e dessa forma, fazendo a população desacreditar das ações policiais que eram desenvolvidas contra o grupo. O delegado de Resende, Ronaldo Aparecido de Brito, informou que a criação dos perfis e os ataques às instituições públicas decorreram logo após a troca de delegados titulares das delegacias da região. De acordo com a polícia, as publicações diziam que os agentes faziam parte de uma suposta milícia e que “estariam cobrando taxas de comerciante e monopolizando o comércio de gás e a prestação de serviços de internet no município”. Dos quatro mandados, três foram cumpridos. Duas mulheres e um homem foram presos e outro foi encontrado morto no sábado na Rocinha, no Rio. O grupo também ameaçava e perseguia policiais que faziam ronda pela cidade. A polícia identificou ainda que havia um plano de assassinar quatro agentes. De acordo com o delegado, esta quadrilha está ligada a uma facção criminosa. As pessoas presas na operação eram parentes e comparsas do principal líder de uma organização criminosa no Sul do Rio, que já está preso. Eles vão responder por diversos crimes: falsidade ideológica, calúnia, ameaça, stalking, corrupção ativa, ameaça e associação para o tráfico de drogas.

Homens são detidos por não pagamento de pensão alimentícia na Via Dutra

Publicado em 18/08/2022 – 09:19 Dois homens foram presos nesta quarta-feira, dia 17 de agosto, pela Polícia Rodoviária Federal em duas ações distintas no trecho da Rodovia Presidente Dutra que corta o Sul Fluminense. A primeira ocorrência foi por volta das 15:30, em Floriano, em Barra Mansa, durante uma fiscalização de combate ao crime no posto da PRF. A equipe abordou uma caminhonete Fiat/Strada com placa de Barra Mansa com dois ocupantes. Após consulta no sistema, foi verificado que havia um mandado de prisão em aberto em desfavor do passageiro de 34 anos, expedido pela 1ª Vara da Família de Barra Mansa em 11/07/2022, com validade até 11/07/2024. Desta forma, foi dada voz de prisão ao homem, que foi encaminhado a 90ª Delegacia de Polícia para os procedimentos cabíveis. O outro caso ocorreu por volta das 19:50 na altura de Resende. A equipe abordou uma carreta Scania com placa de Serra, no Espírito Santo. Ao realizar consulta da documentação apresentada pelo caminhoneiro de 40 anos foi constatado haver um mandado de prisão em aberto em seu desfavor expedido pela 2ª Vara de Família de Volta Redonda em 07/08/2022, com validade até 14/11/2034. Diante dos fatos, foi dada voz de prisão ao indivíduo e a ocorrência foi apresentada na 89ª DP.  

plugins premium WordPress